Os Sete Vales

Dezembro 19, 2008 at 11:08 am

Resumo: Novas vozes para os sete vales! Nunca uma obra tão pequena se tornou gigante como essa. Seria impossível descrever todas e por isso sempre é necessário renovar de acordo com a época vigente.

Os sete vales (Apocalipse 10:3) é a obra complementar de Baha’u’lláh para o seu Kitáb-i-aqdas (a carta magna da nova ordem mundial), nele não só os líderes mundiais, mas a maior parte da humanidade rendem-se aos seus ensinamentos considerando-o livro luminoso da implantação da nova ordem econômica. Em seu prefácio, a pena de Baha’u’llah define os sete vales com as seguintes palavras: “ … tornou-o um Livro Luminoso para aqueles que acreditaram e se renderam…”

sete-vales-e-lulaO sete vales serve como um anzol ou uma rede que pega os peixes de sete formas diferentes (Habacuque 1:15) e assim cada um renderá louvores ao seu governo. Ele, que é o manifestante e arquiteto da nova ordem, assevera essa promessa de unidade global nessa outra passagem: “a fim de que todo homem possa dar testemunho – em si mesmo e por si próprio – no grau do Manifestante…E assim todos os governantes, como o presidente “lula” são os primeiros a receber um exemplar (foto) para guiar e ser guiado de acordo com as leis estabelecidas em seus estatutos. Mas por que você não recebeu e nem mesmo sabia da existência desse livro? Sorria! Você está sendo manipulado.

Seu objetivo final é fazer com que cada habitante da terra beba o vinho “seleto” do vale da unidade (Habacuque 2:5). No vale da pobreza absoluta a sociedade clama por uma imagem, um sinal ou uma lembrança do criador da nova ordem (Apocalipse 13:14) ,isso fará com que as pessoas aceitem uma ordem econômica portadora do seu Sinal, nome e numero de letras do seu nome (Habacuque 2:2 e Apocalipse 13:17).

Em outra passagem Baha’u’llah relata os sopros vindo do Sabá celestial (Apocalipse 17:8), localizado nas religiões celestiais do mal, que conduzirá mentalmente cada cidadão global: “…o fato de haver o vento da certeza soprado sobre o jardim do seu ser, vindo da Sabá do Todo-Misericordioso..”

São sete as etapas que levam o viajante a viver no erro eterno e o primeiro vale é o ….

1 – O vale da busca

“…O corcel desse Vale é a paciência; sem a paciência o peregrino dessa jornada não chegará a parte alguma…”

Basta olhar para ilha de Fidel Casto ou o Iraque de Saddam, foram anos para que a unidade mundial e desgovernada se instalasse nesses países, mas enfim chegou.

A cada reunião global sobre os problemas que cercam a humanidade (os Jacós), o mundo clama por líderes morais, são eles na verdade os “Josés”. E Baha’u’llah descreve esse momento na passagem abaixo:

…Nessa jornada, o peregrino alcança uma condição em que vê todas as coisas criadas vagando aturdidas em busca do Amigo. Quantos Jacós verá ele em busca de seu próprio José!…”

E com toda a humanidade acreditando que o milênio de Baha’u’llah é o milênio de Cristo, muitos sacrificarão seus direitos em nome do bem comum:

“…E jamais o buscador atingirá seu objetivo a menos que sacrifique todas as coisas. Ou seja, tudo o que tiver visto e ouvido e entendido deverá ser posto de lado…”

Inspirado nesse vale, o então empresário Edir Macedo convoca a humanidade, em seu novo livro cheio de tolices, à participar da vida política e a reconstruir o paraíso de prosperidade que será criado pelo estadista maior “o José da Nova era.” E assim ele inala a fragrância de José, tal como Baha’u’llah descreve nessa outra passagem:

“…encontrar nessa jornada um sinal visível do Amigo invisível, e inalar do mensageiro celestial a fragrância do José…”

E assim o viajante entra rapidamente no …

2- O vale do amor

Por amor ao governo o mundo será dividido e serão muitos que entregarão várias pessoas ao governo:

E até pelos pais, e irmãos, e parentes, e amigos sereis entregues; e matarão alguns de vós. (Lucas 21 : 16)

Com o êxtase do amor pela nova ordem mundial, as pessoas farão 72 loucuras. Baha’u’llah descreve esse momento nessa outra passagem:

…O amor é um estranho para a terra e para o céu; Setenta e duas loucuras ocultam-se sob o seu véu!…”

As pessoas sentirão prazer em ver outra morrer. É por isso que a televisão usa constantemente programas sensacionalistas. Para tamanha lealdade ao governo, Baha’u’llah descreve esse momento de amor com as seguintes palavras:

“…O amor não aceita nenhuma existência nem deseja vida alguma: vê vida na morte e na vergonha procura glória. (…) deve estar cheio de espírito. Bem-aventurado o pescoço preso por seu laço; feliz a cabeça que cai ao pó no caminho de Seu amor…”

3-O vale do conhecimento

“…Seus olhos interiores abrir-se-ão e ele conversará secretamente com seu Bem-Amado; deixará abertos os portais…”

E o que estamos vendo nos dias atuais? A crença nos Ovnis, profecias Marianas, movimentos estranhos nas igrejas evangélicas sem qualquer base bíblica, pessoas recebendo canalizações de espíritos que se fazem passar por Jesus, as tradicionais “ profetadas do tipo: “O senhor me revelou”; quando ELE não revelou nada além do que está na Bíblia que deve ser lida de forma divinamente inspirada.

4-O vale da unidade

É no vale da unidade que as pessoas serão batizadas com o falso espírito santo e sentirão um êxtase da unicidade como descreve Baha’u’llah abaixo:

“…Ele contempla todas as coisas com a vista da unicidade(…) e as luzes da singularidade refletirem-se sobre toda a criação…”

Todas as outras características dos vales anteriores e posteriores formam um ciclo que sempre voltará para o vale da unidade. Uma vez que todas as pessoas estão dispostas a cooperar com o milênio de Baha’u’llah, essa é a hora de sair do abismo para que a humanidade entre no vale do contentamento

5-Vale do contentamento

É no vale do contentamento que as pessoas sentirão um êxtase muito forte em seus corações. Não serão poucos os cristãos que serão tapeados achando que esses sinais são o inicio de um novo milênio de paz.

“…Nesse Vale, ele sente as brisas do contentamento divino a soprar do plano do espírito. Ele queima os véus da penúria, e com os olhos interiores e exteriores vê dentro e fora de todas as coisas…”

E com a unidade firmemente estabelecida o viajante entra no…

6-Vale da Admiração ou espanto

É no vale da admiração que os sinais de Baha’u’llah serão comprovados cientificamente. Filósofos e cientistas não poderão negar essa verdade. O acelerador de partículas é de extrema importância para trazer o sinal de unficador (a estrela de 9 pontas) nessa dimensão. Baha’u’llah descreve esse momento na seguinte passagem:

“…Deus, o Excelso, depositou nos homens esses sinais para que os filósofos não negassem os mistérios da vida do além…”

7-Vale da pobreza absoluta

Após algum tempo, todos os eventos serão recolhidos e será necessário que os dois executivos que trabalham na Casa Universal de Justiça e a Guardiania devem criar um sinal que lembre esse momento único na humanidade.

“…Antes, pois, que o rouxinol do paraíso místico se recolha para o jardim de Deus, e os raios da manhã celestial voltem ao Sol da Verdade, faze um esforço para que, nesse monte de pó que é o mundo mortal, possas aspirar, quiçá, uma fragrância do jardim eterno, e viver para sempre à sombra dos habitantes dessa cidade. E quando tiveres atingido esse grau supremo, e entrado nesse plano mais grandioso, então contemplarás o Bem-Amado, e tudo mais esquecerás…”

É no vale da pobreza que nascerá uma nova ordem mundial portadora do sinal, nome e número de letras do nome de seu criador, a saber…Baha’u’llah (Apocalipse 13:17).

Referência:

http://www.bahai.org.br/brasilia/Sete_Vales.htm

Advertisements

Entry filed under: 02-O Plano de governo.

O falso arrebatamento O reino de Abhá


Categorias

Arquivos


%d bloggers like this: