O Exército Mundial

Dezembro 5, 2008 at 6:21 pm

Depois disto eu continuei olhando nas visões da noite, e eis aqui o quarto animal, terrível e espantoso, e muito forte, o qual tinha dentes grandes de ferro; ele devorava e fazia em pedaços, e pisava aos pés o que sobejava; era diferente de todos os animais que apareceram antes dele, e tinha dez chifres. (Daniel 7 : 7)

A corrida armamentista mundial é grande, cada país quer sobrepujar o outro, mostrando seu poder, com armas de fogo e com tecnologias cada vez mais avançadas, e com seus exércitos equipados com tais armas sentem-se o dono da verdade e do mundo.Pobres, fracos e tolos são os governantes que acreditam que fazendo assim estarão seguros, e que haverá prosperidade e segurança em seus países, quem tinha esse pensamento, creio que mudou após os atentados nos Estados Unidos, em 11/09/2001.

Com a Constituição Mundial, será necessário reorganizar os exércitos de todos países, que serão agregados a um só exército mundial, cada país continuará com seu exército, o que ira mudar é o comando do Exército, Marinha e da Aeronáutica, Exemplo:Serão criados 2 comandos, o EMFAM (Estado Maior das Forças Armadas Mundial) e o EMFAC (Estado Maior das Forças Armadas do Continente), No (EMFAM) serão centralizados os Comandos dos Cinco Continentes, no (EMFAC) é centralizado todos os EMFA dos países que compõem o Continente.

No Brasil é o EMFA (Estado Maior das Forças Armadas), todos os EMFAS, serão subordinados a um comando do Continente das Américas, e o Comando Continental (EMFAC) ficará subordinado ao Comando do Exército Mundial, que por sua vez se reportará ao Secretário Geral da ONU, que é subordinado as decisões dos votos da Assembléia Geral.Todos presidentes ou governantes, a partir da promulgação da Constituição Mundial, perderão a autoridade de chefe supremo das forças armadas de seu país, os Generais do Estado Maior passarão a responder ao comando do Exército do Continente (EMFAC), que contará com gabinetes junto ao escritório Continental da ONU e ao (EMFAM), Estado Maior das Forças Armadas Mundial.

Os governantes poderão contar com o apoio total de seu exército, em tudo que for necessário para se manter a paz entre seus cidadãos, quanto à aquisição de armas, equipamentos pesados (aviões, navios, tanques, etc) as indicações a cargos, exoneração, remanejamento ou mudança do comando ficará por conta do Exército Mundial.

Os oficiais de qualquer patente estarão proibidos de qualquer insurreição ou levante contra seus governos, os problemas de cada país serão solucionados pelos órgãos da ONU, que estará agindo com rigor e justiça em todos países.

Nos países em conflito, no caso de Israel e da Palestina, seus exércitos serão desarmados e desestabilizados. O Comando do Exército Mundial assumirá totalmente  com armas, homens e equipamentos esses dois países e ficará no comando até que essa raiz de amargura tenha acabado totalmente. Se o governo desses países não concordarem com este procedimento  serão trocados para o bem da humanidade. O mundo inteiro, com suas riquezas, não vale uma vida.(Trecho da Constituição Americana-1776- até hoje não cumprida)Os governos existem para administrar, promover a prosperidade e a paz a seus cidadãos, quando isto não acontece  é preciso mudar esses governos.

A Constituição Mundial cumprirá essas determinações e não haverá força humana que possa impedi-la de promover a paz e a prosperidade a todos os povos do mundo.

Fonte:http://www.artigo31.com/forcas_armadas.asp#topo

Anúncios

Entry filed under: Uncategorized.

O livrinho da Besta A Origem da ONU – Parte I


Categorias

Arquivos


%d bloggers like this: